top of page

Como a técnica STAR pode te ajudar na entrevista de emprego

por Pamela Rafaela Olá, mulheres!

Espero que vocês estejam bem!

Aqui na Cruzando Histórias nós gostamos muito de ouvir e compartilhar narrativas que inspiram!


Sabemos que em uma entrevista de emprego temos pouco tempo para contar as nossas histórias, conquistas e experiências adquiridas ao longo do tempo e consequentemente atrair a atenção do recrutador em meio a inúmeros candidatos concorrentes. Sabe aquele momento em que o entrevistador pede para você descrever situações que viveu profissionalmente?


Pois bem, a técnica Star é utilizada por muitas empresas e poderá servir como roteiro para você estruturar as suas histórias e sentir-se mais confiante no momento da entrevista.


O que é a técnica Star?

É uma metodologia simples utilizada por recrutadores e que também permite aos candidatos organizar respostas sobre as suas experiências profissionais, em que através de vivências reais, demonstrem que possuem competências necessárias para a vaga ao qual estão se candidatando.

Tá, mas o que as empresas desejam com isso?

Saber como o candidato lida com resolução de tarefas e situações difíceis; Como valoriza suas conquistas profissionais;

Se está sendo honesto e mantém coerência com o que está dizendo e entre tantos outros.

O que significa a sigla STAR?

Trata-se de iniciais das palavras Situação (S), Tarefa (T), Ações (A) e Resultados (R). Vou explicar melhor aqui :)

1- Situação

Quando for perguntado, descreva situações que você vivenciou em empregos, estágios ou trabalhos voluntários anteriores que foram desafiadores e que você conseguiu superar, reduzir custos ou apresentar bons resultados.


2- Tarefa

Quais eram as tarefas que você desempenhava? Aqui você pode contar sobre as principais responsabilidades.


3- Ações

Quais ações estratégicas você realizou para solucionar o problema ou a tarefa?


4- Resultados

Quais foram os resultados obtidos? Nessa etapa, vale a pena demonstrar porque a experiência foi tão importante para a empresa, equipe e destaque o que você pôde aprender com ela.


A partir desses pontos, contextualize e reflita sobre quais valores você poderá agregar para vaga que está se candidatando.

Dica de ouro!

Lembre-se de identificar e contar as experiências que estejam alinhadas com o perfil da vaga/função/empresa, certo?


Que tal reservar um momento para pensar sobre as experiências que deseja compartilhar?

Desejo sucesso em suas buscas!!!





Pamela Rafaela é psicóloga graduada pela Universidade Paulista (UNIP), possui extensão em Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Participa do Projeto EscutAção na Cruzando Histórias e não dispensa a leitura de um bom livro nas horas vagas.


Instagram: @psi.pamelarafaela - Linkedin: /pamelarafaela

1 Comment


Boa tarde Pamela Rafaela !

Muito esclarecer esse conteúdo. Perguntas difíceis de dar uma resposta correta. Recentemente participei de um processo seletivo ao qual eu não fui selecionada talvez não tenha me expressado a contento.

Obrigada por essa orientação.

Like
bottom of page