top of page

Como o RH da sua organização pode apoiar o enfrentamento o assédio no ambiente de trabalho

O assédio moral e sexual é uma realidade dentro e fora das empresas. Segundo pesquisa da Think Eva, em parceria com o LinkedIn, 47% das mulheres afirmam ter sido vítimas de assédio sexual no ambiente de trabalho. 78% das pessoas entrevistadas acreditam que a impunidade é a maior barreira para denunciar. O assédio atinge a vida dessas profissionais, impactando na saúde mental e emocional. A organização perde em performance, em talentos e pode ter sua marca envolvida em escândalos.


Modos de enfrentar o assédio no ambiente corporativo:

  • Conscientização e sensibilização sobre as diferentes formas de assédio;

  • Mapeamento dos principais desafios e conexão com os valores da organização;

  • Criação de plano de ação para o enfrentamento e prevenção do assédio;

  • Implantação do plano de ação e fiscalização constante.

Vamos entender o passo-a-passo

Conscientização e sensibilização sobre as diferentes formas de assédio

A conscientização pode surgir em diversos contextos, como uma campanha de comunicação interna, uma roda de conversa ou uma palestra. O objetivo aqui é aumentar o conhecimento e conscientização sobre o assunto. É um espaço para pautar o problema e começar uma conversa.



Mapeamento dos principais desafios e conexão com os valores da organização

O mapeamento do cenário interno deve ser feito em conjunto com o RH, lideranças, demais colaboradores e, geralmente, envolve uma consultoria contra o assédio. É um processo de diagnóstico, de entendimento da realidade organizacional. Serão respondidas questões como: A organização já possui algum canal de denúncia? Existe ou existiu alguma ação de prevenção ou enfrentamento ao assédio? A organização possui algum histórico em relação a esse assunto?



Criação de plano de ação para o enfrentamento e prevenção do assédio

O plano de ação envolve planejamento e envolve a criação ou revisão de processos e pode ser feito em parceria com uma consultoria especializada. Essa é uma importante etapa que deve contar com a participação e responsabilidade de todos da organização, sobretudo, das lideranças.



Implantação do plano de ação e fiscalização constante

A implantação de novos ou revisão de processos não é o último passo. A organização precisa ter uma cultura organizacional que permita o enfrentamento e prevenção dessa prática. E a fiscalização e manutenção do plano de ação depende de todos.


 

O enfrentamento e a prevenção ao assédio no ambiente de trabalho pode começar por você.


Vamos conversar sobre como a Cruzando Histórias pode apoiar a transformar a sua empresa em um espaço mais seguro para todas?


Entre em contato com parceria@cruzandohistorias.org




Comments


bottom of page