top of page

Hoje o dia tá ruim? Você pode melhorar.

Não é hoje que o seu dia vai ficar ruim não, viu?

por Cá Fonseca


Olá?


É você mesmo!

Você, pessoa linda que tá passando por um dia ruim.

Eu sei como é e quero te ajudar.

Antes de mais nada, vou te pedir uma pausinha, tá?

Uma pausa de exatamente 5 minutos, pode ser? São 5 minutos que podem melhorar seu dia, então, para vai?

Vai num cantinho com seu celular e fone de ouvido.

Você vai gastar os primeiros 3min25seg. ouvindo a música Trevo (Tu) de Ana Vitória e se auto cuidar.

Escuta aí, foca na letra e quando acabar, volta aqui.

A essa altura, você já notou que a melodia te ajudou a relaxar um pouco e que você é muito importante e especial para o mundo em que você vive, não é mesmo?

Ah é claro que você é!

"Tu é trevo de quatro folhas", destinado a levar sorte e leveza de um lado para o outro do mundo com um pequeno gesto.

Você é um "pedaço de sonho" desse mundo que tá esperando pra ficar melhor. Você é capaz de transformá-lo.

Não é mais preciso ser extraordinária, inovadora, pioneira, revolucionária e assim vai... É preciso o básico. É preciso ser humana e você é e, dentro de sua humanidade, você une todas essas habilidades softs, que o mercado busca.

Você é extraordinariamente importante quando não polui. E não digo de não jogar coisas no chão ou de utilizar sacolas recicláveis, que diga-se de passagem, é bem importante, mas quando você vê a dor do outro, se torna empática, você não polui a sua alma e a de outras pessoas.

Você é inovadora porque parou 5 minutos para melhorar o seu dia com essa música e esse texto. Com isso, será capaz de ver as coisas com mais leveza, tornando o seu dia mais tranquilo e consequentemente, o dia dos outros também, já que "afeto e paz", não vão faltar agora.

Quando você optou por esses 5 minutos, mostrou-se pioneira em levar só o "leve da vida" para os outros, porque você foi buscar o leve e agora, pode compartilhá-lo.

Quando você optou por esses 5 minutos, mostrou-se pioneira em levar só o "leve da vida" para os outros, porque você foi buscar o leve e agora, pode compartilhá-lo.

Você é uma revolucionária nata e vai revolucionar o mundo quando você olhar pra você e lembrar que antes da gente querer ser o que esperam de nós, é preciso ser você mesma.

É preciso essa pausa com você, com sua essência, com seu mental, com sua saúde, pois você só poderá transformar e melhorar as coisas ao seu redor, quando você souber quem você é, o que você quer e o que vai deixar de bom.

Estamos na era da incerteza? Sim estamos, mas desde quando tivemos a certeza de algo?

Tudo sempre foi incerto, agora, só ficou mais intenso, mas sempre foi assim.

Lembra quando você acordou cedinho e foi até a padaria comprar pão e chegando lá, o pão tinha acabado?

Poxa! Bem na sua vez?

Não, poderia ter sido com qualquer outra, mas naquele momento você estava ali. A incerteza já existia, isso poderia acontecer porque o padeiro se atrasou, porque chegou mais gente na casa do vizinho e ele levou pão a mais, por N motivos. Ou quando você foi trocar uma peça de roupa e não tinha mais o seu número e aí você precisou escolher outra peça ou pedir um reembolso.

A incerteza sempre existiu e você sempre se adaptou, então agora não vai ser diferente.

A incerteza sempre existiu e você sempre se adaptou, então agora não vai ser diferente.

Escolha um tempo para você readaptar o que não saiu como o planejado, ao invés de reclamar ou se zangar porque as coisas saíram dos trilhos. Isso vai fazer você se sentir bem e se estressar menos.

Experimente outro pão, leia uma coisa agradável enquanto espera a próxima fornada ou dê uma volta no quarteirão para se exercitar.

Escolha outra cor de roupa, outro estilo e adapte ao seu.

O que eu quero aqui é que você cuide de você e não se deixe abater.

Porque "quando aqui tu tá" (aqui no mundo, nessa vida) não é por acaso, é porque você tem um leve da vida pra levar, pra deixar, pra transformar “pra cá e pra lá, pra lá e pra cá”, então renove-se em todas as manhãs de domingo a toa tire um tempinho pra você viver sua vida linda com o melhor que você tem.

É com o que a gente tem, como a gente é, com o que conhecemos que podemos enxergar além. É só assim, com esses começos, que vamos nos motivar para buscar o que queremos para completar ou melhorar quem somos.

É isso. Fica bem, tá? ;)

Até a próxima



Cá Fonseca é uma estudante de Letras, apaixonada por leitura, aprendizado, reaprendizado e viagens.

Há quatro anos, após separação por agressão, foi necessário recomeçar. E entre síndrome do pânico, filhos, dogs e pandemia, todo dia ela busca um meio de seguir e fazer outras seguirem também.


Comentarios


bottom of page