top of page

Por que todos deveríamos apoiar a Copa do Mundo de Futebol Feminino?

A Copa do Mundo de Futebol Feminino 2023 começa na madrugada desta quinta-feira, 20, às 4h aqui no Brasil. Sediada pela Nova Zelândia, essa edição começou com um recorde de ingressos vendidos: foram mais de 1 milhão! E não para por aí: ao menos 28 marcas estão confirmadas na transmissão dos jogos no Brasil. Porém, o engajamento do público com a seleção ainda é baixo. E é isso que queremos ajudar a mudar!


futebol é coisa de quem quiser!

Por muito tempo - e até hoje, na verdade - a ideia de que o futebol era um esporte praticado e apreciado por homens perpetuou na sociedade brasileira. Com o tempo, mais mulheres começaram a se engajar e participar da modalidade, no entanto, tudo sempre voltado ao futebol masculino. Em 2019, a competição foi transmitida no Brasil pela primeira vez em TV aberta (seu início foi em 1991), buscando aproximar o público e visando fazer com que ele se interessasse mais pela categoria.


O futebol feminino chegou a se proibido no país. Em Em 1941, um decreto assinado pelo então presidente Getúlio Vargas proibiu as mulheres de praticarem a modalidade. À época, a justificada dada foi que "foi considerado inaceitável que mulheres contrariassem a 'natureza de ser mãe' em um esporte masculino e violento". A proibição só foi revogada em 1979, quando o abalo já havia sido feito. Com isso, as pessoas se afastaram de jogos femininos, atrasando seu desenvolvimento e fazendo com que houvesse menos investimento e atenção voltados a eles.


vamos apoiar o futebol feminino brasileiro!


Com ações como a cobertura da Copa Feminina, o objetivo é fazer com que o esporte ocupe seu lugar em meio ao público. No entanto, não basta apenas que existam exibições, é preciso que as pessoas demonstrem interesse e abracem não apenas a seleção, mas o futebol feminino brasileiro como um todo.


Visando estimular esse sentimento, o governo federal decretou ponto facultativo para os dias em que a seleção brasileira jogar. A iniciativa veio após solicitação da ministra Ana Moser, titular da pasta do Esporte. Apesar de não ser destinada ao setor privado, a medida incentiva que os colaboradores sejam dispensados nos horários dos jogos, que ocorrem na parte da manhã.


A estreia do Brasil acontece na segunda, 24, às 8h.


A Cruzando Histórias irá apoiar a portaria que estabelece ponto facultativo nos dias de jogos da Copa do Mundo Feminina.


Confira como ficarão os nossos horários:


Brasil x Panamá – 24 de julho (segunda-feira) – 8h (horário de Brasília); Expediente a partir de 12h


Brasil x Jamaica – 2 de agosto (quarta-feira) – 7h (horário de Brasília); Expediente a partir de 11h





Comments


bottom of page