top of page

Vote e apoie a ONG Cruzando Histórias a capacitar 80 mulheres

Segundo o IBGE, mulheres e pessoas pretas e pardas são as mais atingidas pela falta de emprego. Constata-se que essas mulheres apresentam alto grau de vulnerabilidade social e emocional, causado seja pelo sentimento de abandono, seja por situações de violência e exploração a que são acometidas. Essas situações geram baixa autoestima, frustrações, medos e anseios, que são agravados quando essa mulher tem a necessidade de recomeçar e não possui um direcionamento para executar seus projetos.


Empatia e a habilidade de se identificar com o outro, neste caso, outra, sentindo o que ela sente, desejando o que ela deseja, aprendendo da maneira que ela aprende, é um dos valores essenciais da Cruzando Histórias: escutar sem julgar, despertar o melhor das pessoas e ajudá-las em seu desenvolvimento. O Programa Impulsione Social Media pretende acolher e capacitar 80 mulheres sem emprego ou renda e criar uma rede de solidariedade e apoio.


O mercado digital tem crescido exponencialmente nos últimos anos. Uma pesquisa da PNAD Contínua mostra que 74,9% das residências brasileiras têm acesso à internet. Uma pesquisa feita pela GlobalWebIndex aponta que os brasileiros ficam em média 143 minutos por dia na internet. Após a pandemia, diversas operações de trocas, compras e vendas ganharam ainda mais escala no meio digital, impulsionando assim as carreiras ligadas à tecnologia.

A formação em social media para mulheres, é atrativa por sua possibilidade de flexibilidade e renda. Sendo útil para mulheres que estão empreendendo, podendo alavancar suas vendas na internet e promover maior conexão com seu público, bem como para mulheres autônomas que querem trabalhar de suas casas em horários alternativos. E, claro, para mulheres que buscam uma nova posição no mercado de trabalho.

Vote Vote nas categorias e quando chegar na categoria MULHERES escolher:


✅ "Impulsione Social Media", Cruzando Histórias Associação Civil. (Re)Inserção e fortalecimento emocional de mulheres, sem trabalho e sem renda." https://bit.ly/vote-CH





Comments


bottom of page