Vitrine de Talentos

Daiane Serra de Jesus Fernandes

Outros

São Paulo

São Bernardo do Campo

Objetivo Profissional

Objetivo Profissional

Meu objetivo profissional e cada vez mais crescer na área da fotografía

Não

Disponibilidade para mudança:

Não

dsjfleticia@gmail.com
Daiane Serra de Jesus Fernandes

Trajetória Profissional

Profissional com experiência em controle de fluxo de caixa, contratos, atendimento ao cliente.

Profissional com experiência no call-center ativo setor de cobrança efetuando negociação de débito referente a fatura de acordo com a situação de cada cliente parcelando valores em atraso. E no receptivo, tirava dúvidas de alguns produtos e realizava a retenção de serviços. Sempre com boa comunicação e respeito.

 

Conhecimento em sistema operacional Word, Excel, Powerpoint.

 

Conheça minha história

Meu nome é Daiane, sou casada e tenho dois filhos. Nove anos atrás, eu estava trabalhando de caixa em um mercadinho de bairro. Há seis anos passei mal, fiz alguns exames e fui diagnosticada com câncer de intestino já em estágio agressivo. Por conta de tratamento e exames periódicos, decidi não voltar a atuar no mercado de trabalho. Eu só tinha um filho na época, de 3 anos. Depois de 3 anos, meu marido ficou desempregado: foi quando tudo ficou um pouco pior. Hoje ele já está trabalhando e vai fazer 7 anos do meu diagnóstico.

Mas hoje sou FOTOGRAFA e amo 9 que faço. É uma grande inspiração de vida.

Então, fiz um curso de Administração pelo SENAC e me identifiquei com a área. Hoje sei que "Minha História tem Valor".


Quando você recebe vários nãos, sua mente nocauteia seu corpo e no final de 2019 tive início de depressão. A depressão não é frescura. Foram 2 longos anos, quando deixei de existir para mim e para quem estava ao meu redor. Mas, fui atrás de ajuda, pois sabia que algo não estava bem em mim. Fui atrás de uma psicóloga para fazer terapia e descobri que eu já havia me afundado na depressão. Naquele momento eu não conseguia pedir ajuda para ninguém, pois achava que o problema era só meu, mas não. O problema era de todos, pois eu já havia afastado todos ao meu redor, até mesmo a fotografia eu não conseguia fazer, pois eu não via beleza em nada e nem em ninguém.


Hoje eu posso dizer que estou otimamente bem. Tenho altos e baixos, como todos, mas não o fundo do poço. Para me ocupar faço várias coisas: cozinho, faço bolo, pães, artesanato, declaração de imposto de renda e a fotografia.


No momento, quero ser recolocada no mercado de trabalho como assistente de RH ou assistente de administração e poder aprender e me aperfeiçoar cada vez mais.


Obrigada, Cruzando Histórias, por poder me deixar contar um pouco da minha história.

img_ch_icon.png

Outras iniciativas da Cruzando Histórias nas quais participou:

Impulsione sua Carreira, Impulsione Estrelas