Vitrine de Talentos

Fernanda Fraga

Educação

São Paulo

Caraguatatuba

Objetivo Profissional

Objetivo Profissional

Meu objetivo é atuar como líder de projetos socioeducacionais.

Não

Disponibilidade para mudança:

Não

fernandafraga735@gmail.com
Fernanda Fraga

Trajetória Profissional

Minha formação acadêmica é Ciências Sociais, há dez anos trabalho com implementação de Projetos Sociais, com foco em educação. Implementar projetos e conectar pessoas sempre foi minha paixão.

Minha atuação como líder do projeto Jovem de Futuro, no Instituto Unibanco, colaborou muito para o desenvolvimento de competências em nível gerencial em projetos de larga escala. Já minha vivência com formação de profissionais da educação, de vários níveis nos mais diversos territórios, me ajudaram a melhorar e ampliar meus referenciais para desenvolver os processos formativos. Nesse sentido minha paixão por conectar professores, gestores e estudantes, manteve minha vontade de escutar, mais e melhor, acolher, engajar e trabalhar na melhoria contínua dos processos em projetos que envolva pessoas diretamente.

Conheça minha história

Meu nome é Fernanda Fraga, sou Cientista Social e Apaixonada por Pessoas. Sou mãe de duas meninas, de idades e tempos muito diferentes; o que de várias formas, me impulsiona e me exige abertura para estar conectada com assuntos e temáticas da vida cotidiana dos mais variados.

 

Sempre fui uma criança mais centrada, meus pais trabalhavam muito e a filha mais velha, assumia algumas responsabilidades da casa, com a irmã mais nova e toda rotina escolar, isso me fez, mais ouvinte que falante e mais séria do que extrovertida. Na adolescência me interessava por assuntos cientificos, culturais, filosóficos e pesquisas, o que fez me rendeu uma assinatura da revista Super Interessante! Já no caminho para a faculdade eu tinha certeza que meu curso seria filosofia, lá fui eu, três anos depois de muita luta com meus tempos e contratempos - a maternidade chegou e eu entendi que não queria dar aulas de filosofia, minha vontade era trabalhar com projetos de responsabilidade social. Mudei de curso, tinha que trabalhar, cuidar da minha filha e começar um curso novo para ter uma profissão para chamar de minha; foi um longo caminho em busca de prática e satisfação pessoal. Fiz estágio em algumas secretarias, conheci pessoas que me apoiaram, e me fizeram acreditar que trabalhar com projetos sociais era o meu talento. Trabalhando com pessoas e territórios me encontrei como profissional, mas precisava de estabilidade profissional. Foi quando passei no processo seletivo do Instituto Unibanco, fui articular pessoas e métodos, e pude me dedicar por sete anos e meio a um projeto de larga escala, chamado Jovem de Futuro. Desse período, três anos e meio, foram parte de um desafio, profissional e pessoal, fui convidada a me mudar para o Piauí, e atuar na SEDUC, em Teresina. Nesse processo desenvolvi, principalmente, resiliência e flexibilidade; experimentando outras culturas, temperaturas, além de modos de trabalho ligados a uma cultura institucional com muitas peculiaridades. Depois desse processo transformador, entendi que podia atuar em qualquer lugar, desde que fosse para fazer, o que eu gostava de fazer.

Encerrado esse ciclo, dei inicio a uma trajetória de viajens como consultora independente, cheguei a muitos estados e municipios do Brasil, fazendo o que mais amo, me relacionar com pessoas e lugares por um propósito maior, apoiar na melhoria da condição de vida de algumas pessoas, por meio da educação. Em meu último trabalho como líder de projetos da Fundação Telefônica Vivo, pude aprender sobre jornadas de jovens empreendedores, aprender e praticar junto com algumas redes estaduais, que temática e práticas empreendedoras também podem ser parte de um currículo escolar para transformação de histórias pessoais e seus territórios, sejam estes fisicos ou virtuais.

img_ch_icon.png

Outras iniciativas da Cruzando Histórias nas quais participou:

EscutAção EDP Energia