Vitrine de Talentos

Leidiane Costa da Silva Matsuzaki

Advocacia - Jurídico

Amazonas

MANAUS

Objetivo Profissional

Objetivo Profissional

Analista Jurídica, Assistente Jurídica, Analista Administrativa, Assistente Administrativa, e/ou Auxiliar de Departamento Pessoal.

Meu objetivo é conseguir uma oportunidade em uma empresa, trabalhar no jurídico de empresa, ter minha CTPS registrada, e finalmente vestir a camisa da empresa e ter orgulho de falar que trabalho para uma empresa que me deu oportunidade para crescer junto com a empresa, no alge dos meus 34 anos de idade.

Não

Disponibilidade para mudança:

Não

leidi.adv9412@gmail.com
Leidiane Costa da Silva Matsuzaki

Trajetória Profissional

Carreira iniciada com rotinas administrativas (atendimento ao público, cobranças, etc.), e na área jurídica com experiência na avaliação de pleitos de ações, análise de provas documentais, participação em audiências de conciliação, atuando com foco no cumprimento de normas instituídas e excelência dos serviços prestados. Tenho habilidade em atendimento com o público, sou determinada, guerreira.

Conheça minha história

Me chamo Leidiane Costa S Matsuzaki, tenho 34 anos de idade, sou natural de Santarém-Pará, moro em Manaus há 7 anos, sou casada há 5 anos e não tenho filhos.

Comecei a trabalhar aos 14 anos de idade como vendedora de sorvete, desde então iniciei um longo caminho para tentar ingressar na faculdade, o que aconteceu em 2007 onde iniciei meu curso de Bacharel em Direito, não foi fácil, percorri um caminho bem complicado, exausto com decepção, que inclusive veio da minha própria família na época.

Em 2008 conheci uma pessoa onde me apaixonei e logo em 2009 casei, passei 5 anos casada com essa pessoa, onde foi os piores 5 anos da minha vida, sofri muito, pois, fui agredida várias vezes, humilhada em público, mas eu tinha um pensamento medíocre, “ achava que nunca iria conseguir viver sem essa pessoa”... foram momentos angustiantes que passei, até que um dia já morando em Manaus, após uma discussão ele na época meu marido disse que estava com uma namorada que tinha apenas 17 anos e não iria abrir mão de ficar com ela, se eu quisesse viver teria que aceitar! Como assim, meu Deus eu estava a 5 anos com um pessoa sendo humilhada o tempo todo e a pessoa ainda tem audácia de falar isso na minha cara! Pois, é não aceitei e sai de casa com R$280,00 no bolso e 2 malas , sendo 1 com roupas e a outra com livros.

Nessa época já estava no escritório jurídico, onde conversei com minha chefa e pedi um adiantamento de R$500,00, ela foi tão generosa que me deu R$1.000,00. E a partir daí recomei minha vida do zero, estudei passei na OAB e logo em 2016 conheci meu atual marido, um anjo que me ajudou e me ajuda até hoje, ele sempre pede para ter fé que tudo vai melhorar e eu vou voltar para minha profissão.

Em 2018 como aqui em Manaus eu estava sem emprego e meu marido foi demitido, fomos tentar trabalhar no Japão, passamos 1 ano e 9 meses, eu trabalhei muito como operária ( fábricas), foram dias bem complicados também, pois no Japão além de terem uma cultura totalmente diferente da nossa, o ritmo de trabalho é muuuuito diferente, trabalhava 12 ou 13 horas por dia, em pé na linha de montagem, fui muito criticada por algumas pessoas que diziam ser “amigos”, aliás, servi de chacota, pois a maioria falava que estava doida em trabalhar em “chão de fábrica”.... mas é aquela situação, só quem sabe de nossas vidas é Deus.

Estava ali trabalhando muito para poder consegui dinheiro para voltar para o Brasil pelo menos para comprar uma casa, para fazer uma pós graduação.... Mas enfim, não tive muito sucesso, pois devido um grave acidente com meu irmão que aconteceu em Santarém eu tive que retornar, senti que ele estava precisando de mim, não tinha outra pessoa para estar ao lado dele nesse momento. Dediquei 6 meses da minha vida para cuidar exclusivamente da saúde do meu irmão, ele ficou 60 dias na UTI sem nenhuma chance de vida, mas Deus é maior!

Retornando para Manaus em 2020, fazendo cursos de atualização, enviando currículos, batendo em porta em porta de Rh’s, mas sempre me deparo com algum obstáculo que impede a minha recolocação profissional. Então, gostaria muito de uma oportunidade em uma empresa, quero um dia poder gritar para todos o nome da empresa que me ajudou que abriu as portas e me concedeu uma oportunidade para crescer junto com a empresa.

img_ch_icon.png

Outras iniciativas da Cruzando Histórias nas quais participou: