Vitrine de Talentos

Monica Goes

Artes - Arquitetura - Design

Sergipe

Aracaju

Objetivo Profissional

Objetivo Profissional

Tenho como objetivo profissional trabalhar com projetos arquitetônicos, sociais e de sustentabilidade. Quero trabalhar em empresas que apoiam a diversidade. Tenho disponibilidade para mudança de cidade/estado.

Sim

Disponibilidade para mudança:

Sim

monicagoes@gmail.com
Monica Goes

Trajetória Profissional

Sou formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Alagoas, UFAL, estágiei e trabalhei em escritório de Arquitetura em projetos de interiores, arquitetônicos e de restauro.

Fiz pós-graduação em Gestão e Restauro Arquitetônico pela Estácio de Sá no Rio de Janeiro e cursei todas as materias do MBA Gerenciamento de Projetos, pela UFF, Rio de Janeiro, faltando só a entrega do Trabalho Final.

Trabalhando com Levantamento Cadastral, Fotográfico, Mapeamento de Danos, Desenho Arquitetônico, Cadastramento de pessoas, Projeto Urbanístico e Paisagismo.

Para poder me aperfeiçoar como profissional fiz cursos de metodologia ageis, habitação social, regularização urbana, sustentabilidade, educação popular, fotografia, audiovisual entre tantos outros. Por acreditar que sempre devemos estar nos atualizando e aprendendo coisas novas.

Fui voluntária no Atados RJ como fotógrafa dos projetos sociais e eventos para divulgação das Instituições. Da Pastoral Social na paroquia São Marcelino RJ, realizando cadastramento nas comunidades atendidas, distribuição de cestas básicas, arrecadação de roupas para doação, levantamento das doações, organização e venda no bazar, visita as comunidades e organização de eventos junto com parceiros e realizaçãoda festa de dia das crianças e natal com distribuição de brinquedos para as crianças das comunidades.

Atualmente, sou voluntário do Grupo de Apoio as Crianças com Câncer em Sergipe, desenvolvendo atividades e brinquedos sócio-educativos para as crianças com materiais reciclados, visita as crianças que estão internadas no Hospital e em atividades desenvolvidas pela Instituição.

Conheça minha história

Hoje aos 45 anos, quando olho para trás, apesar dos medos e das inseguranças observo que sempre fui coerente com o que acredito, confesso que não foi o caminho mais fácil, mas hoje tenho orgulho das minhas escolhas e da minha trajetória.

Ainda jovem sai da minha cidade para estudar em Maceió na Universidade Federal, na minha cidade na época, o curso de Arquitetura só tinha na faculdade particular. Foi uma das primeiras decisões que tomei para começar a escrever a minha própria história, e para isso tive que convencer meus pais que naquele momento eram contra a minha saída de casa.

Não foi fácil, estagiava, trabalhava em uma loja de decoração, trabalhos da faculdade, muitas noites sem dormi, foram muitos desafios que enfrentei, mas também me sentia realizada principalmente nas aulas de campo em visitávamos as comunidades e quando podíamos realizar pequenas melhorias na vida daquelas pessoas. Após minha formatura continuei trabalhando no escritório em que estagiava, e já assumia responsabilidades de coordenar as estagiárias e alguns projetos em especial de restauro na Cidade de Penedo/AL, quando engravidei e no final da gestação meu namorado foi transferido para o Rio de Janeiro. E mais uma vez tinha que tomar uma decisão que mudaria totalmente minha vida. Estava no trabalho que amava e ao mesmo tempo naquele momento não pensava em me separar. Resumindo, conseguimos ficar até o nascimento de nossa bebê e após dois meses me mudei para o Rio de Janeiro.

Um outro grande desafio estava para superar, pois sem ninguém que pudesse ser minha rede de apoio, com uma bebê, sem saber cozinhar e com dinheiro curto. Agora só existia uma renda. Mas, como dizem: Missão dada é missão cumprida. Aprendi a ser dona de casa, mãe, cozinheira e com muita dedicação, trabalho e amor no final deu tudo certo. E enquanto minha filha ia crescendo sentia uma necessidade enorme de voltar a trabalhar, de ter contatos com pessoas para falar sobre ideias e soluções, então continuei como autônoma, trabalhos voluntários e cursos.

E quando tudo parecia está tomando um rumo profissional, meu marido foi transferido e meus pais estavam precisando de mim. Retornei para Aracaju, após 21 anos, e hoje percebo que sempre estou disposta a ajudar a todos e esquecendo um pouco de mim. Sinto que estou pronta para trabalhar em qualquer parte do Brasil, pois marido está muito bem, e atualmente estamos morando durante a semana em estados diferentes, filha muito bem-criada e daqui a pouco pronta para dá seus voos, e meus pais com a vida organizada. Só falta minha recolocação e independência financeira de volta para me sentir completa.

img_ch_icon.png

Outras iniciativas da Cruzando Histórias nas quais participou:

Impulsione sua Carreira