Vitrine de Talentos

THAIS EVELYN DE MATOS ZACARIAS

Engenharias

Distrito Federal

Brasília

Objetivo Profissional

Objetivo Profissional

Quero me tornar uma engenheira civil experiente e sem medos de atuar na área de meu interesse dentro da profissão, poder ter tranquilidade para exercer minha profissão sem as humilhações que já passei a ponto de querer desistir poder fala a altura, ganhar com isso e poder pela primeira vez na vida poder planejar, viagens, saúde, estabilidade, entre outros.

Sim

Disponibilidade para mudança:

Sim

thais.emz@gmail.com
THAIS EVELYN DE MATOS ZACARIAS

Trajetória Profissional

Sou engenheira civil formada desde 2019, pela UDF, resido em Brasília-DF, durante a faculdade busquei me especializar o máximo que pude com cursos como Revit, Sketchup, AutoCAD, MS Project, Excel (pacote office), antes atuei como auxiliar administrativa, vendedora, recepcionista/atendente, frentista, trabalho desde os meus 15 anos em diversas áreas básicas. Durante o meu estágio atuei em uma empresa e após a formação fui contratada como técnica de construção civil, atuando no palácio do desenvolvimento (INCRA) no setor de manutenção predial.

Conheça minha história

Por motivos de necessidades (assim como muitos), tive que me pôr no mercado de trabalho cedo, mesmo sendo uma ótima aluna e me formando no ensino médio aos 16 anos, não pude ir atrás de uma faculdade e sim trabalhar (trabalhei durante o ensino médio todo) para ajudar em casa, porém tudo em que atuei, dei tudo de mim e procurei aprender, lutei muito pela minha graduação na profissão que sempre quis aos 24 anos, tive minha filha aos 26, trabalhava, fazia faculdade e tinha uma bebe recém-nascida, passei por diversas situações difíceis e problemas como crises de ansiedade e síndrome do pânico. Procurei ajuda e corri atrás para não perder minha bolsa e conseguir voltar ao controle, que consegui e me formei. Achava que no meu estágio aprenderia a profissão na prática, como fui criada em uma família de pedreiros, mestre de obras e etc, tive acesso na área por esses meios, ajudando em obras desde os meus 17 anos, então o estágio seria uma forma de entrar na profissão na prática, porém não foi o que aconteceu, não fui instruída por nenhum engenheiro, mesmo assim me entreguei e fui a luta, passei por muita humilhação, no início de 2020 me desliguei, pensei em desistir da profissão depois de tudo que passei, mas agora busco uma recolocação no mercado, estou a procura desde então mas até agora sem indicações não estou conseguindo.

img_ch_icon.png

Outras iniciativas da Cruzando Histórias nas quais participou: