Vitrine de Talentos

Elisama Rocha

Administração

Rio de Janeiro

RIO DE JANEIRO

Objetivo Profissional

Objetivo Profissional

Meu sonho sempre foi trabalhar em uma grande empresa, com uma grande cadeia de valor e que seja motivo de orgulho e representatividade para a comunidade negra. Que tenha valores organizacionais alinhados com os meus: como ética, respeito a diversidade, busca pela inclusão e pela equidade.

 

Uma empresa que eu tenha oportunidade de aprender e crescer, que seja possível alcançar um cargo sênior, onde eu possa influenciar e servir de inspiração para uma nova geração.

Sim

Disponibilidade para mudança:

Sim

elisama_rocha@yahoo.com.br
Elisama Rocha

Trajetória Profissional

Minha trajetória profissional começou ainda como menor, em um projeto da minha comunidade aonde visitávamos os moradores para recolher dados que serviriam de apoio para associação de moradores e futuros projetos. Foi minha primeira experiência com o público e apesar de muito jovem pude perceber que muitas dessas visitas não eram sobre anotar números e informações, mas sim sobre ouvir as histórias de vida, seus medos, angústias e batalhas.

 

Meu primeiro emprego de carteira assinada foi aos 18 anos como recreadora infantil na creche da minha comunidade, oportunidade única e enriquecedora de lidar com um público totalmente diferente, incentivar e ajudá-los a descobrir as cores, os sons, as músicas e desenvolver suas habilidades motoras e psíquicas.

 

Após essa experiência comecei a trabalhar como recepcionista em uma agência de comunicação interna, onde o serviço executado era atender o telefone, recepcionar clientes e fornecedores. Mas com o tempo pude demonstrar algumas das minhas habilidades como gostar de trabalhar com números, dados e planilhas, com isso além do serviço de recepção comecei a ficar responsável por algumas planilhas internas, ajudava na digitação de textos, na elaboração de orçamentos internos e assim virei uma peça curinga na empresa, ajudando os diversos setores conforme a necessidade.

 

Neste período, também ingressei no curso de inglês, custeado pela empresa, e também ingressei na faculdade de Administração, um período de jornada tripla: inglês de manhã, trabalho durante o dia e faculdade a noite. Foi um grande desafio pra mim, mas que encarei de frente e consegui conciliar e concluir com muito esforço e sacrifício.

 

Um pouco antes de terminar a faculdade, eu já tinha saído da agência de comunicação e trabalhei por um breve período também como recepcionista em uma clínica odontológica, onde além de recepcionar os clientes, era responsável por pegar autorização dos exames odontológicos juntamente com os planos, marcação / desmarcação de consultas e emissão de notas fiscais pelo site notacarioca.com conforme solicitação do cliente.

 

Essa experiência foi breve pois recebi a oportunidade de voltar para agência de comunicação já como coordenadora administrativa, neste cargo eu era responsável pela coordenação da equipe administrativa, coordenação e controle da expedição, emissão de orçamentos para os clientes emissão de notas fiscais através do site notacarioca.com, recebimento e conferência de notas fiscais e encaminhamento das mesmas para setor de contas a pagar, solicitação de orçamentos para gráficas e empresas de brindes e emissão de ordem de serviços para compras de brindes e materiais gráficos. Foi um período de grande aprendizagem, tive oportunidade de colocar em prática minhas habilidades de organização, trabalho em equipe e negociação com diferentes stakeholders (clientes e fornecedores).

 

Minha última experiência profissional foi como auxiliar administrativo em uma gráfica e meu principal desafio foi gerenciar o planejamento e controle da produção gráfica, pois precisei aprender todo o processo de produção de uma peça gráfica para enfim gerenciar, sendo que a cada novo trabalho eu aprendia um processo novo e diferente do anterior. Também fazia a abertura de ordem de serviço, controle e coordenação da expedição e gerenciamento do estoque de papéis gráficos. Foi uma experiência enriquecedora, onde tiver que aprender a ter muito jogo de cintura, a controlar e gerenciar prazos de entrega, priorizar determinados serviços e a liderar uma equipe.

 

Devido a pandemia tive o contrato encerrado e no momento busco uma recolocação onde eu possa colocar em prática meus conhecimentos, adquirir e desenvolver novos conhecimentos e habilidades contribuindo para o desenvolvimento da organização e para meu desenvolvimento profissional e pessoal.

Conheça minha história

Sou Elisama, tenho 34 anos, sou carioca, filha mais velha de 3 filhas. Nasci e ainda moro em uma comunidade no Rio de Janeiro. Sou filha de um pernambucano, pedreiro que tem apenas ensino fundamental incompleto e uma dona de casa com ensino médio, na época, que abdicou da vida profissional para criar as filhas.

 

Cresci ouvindo as histórias do meu pai, da vida humilde, pobre e quase sem estudos no interior do Pernambuco e como desde novo teve que trabalhar para ajudar em casa e com isso não deu continuidade aos estudos, mas sempre me incentivou, mesmo ele não tendo muito estudo.

 

Devido a uma bolsa de estudos, tive a oportunidade de estudar em uma escola particular até a oitava série e desde muito pequena sempre fui uma amante da leitura, fato este que sempre estimulou minha curiosidade e minha busca por aprender e conhecer coisas novas, também era conhecida como a "CDF" da turma, a que era apaixonada por matemática e pelas matérias de exatas. Mal sabiam meus colegas na época que se eles tinham que estudar muito, eu tinha que estudar em dobro para não perder a bolsa.

Quando chegou na oitava série, a escola descontinuou o programa de bolsas e eu tive que cursar o ensino médio em outra instituição no período noturno na modalidade EJA, que era o que meus pais conseguiam pagar.

 

Foi neste período, com as filhas já adolescente que minha mãe conseguiu uma bolsa e ingressou em um faculdade, meu primeiro espelho e inspiração. Ela concluiu a graduação com muito esforço e dedicação, não sabia nada de informática, escrevia os trabalhos em um caderno e eu a ajudava, indo numa Universidade perto da minha casa que cedia salas de informática para digitação. Brinco que quase me graduei junto com ela.

Ela foi a primeira mulher da minha família a ter uma graduação.

 

Comecei a trabalhar com 16 anos, meu primeiro emprego foi em um projeto na minha comunidade, onde fazíamos mapeamento dos moradores para a associação de moradores. Trabalhei também como recreadora de crianças na creche da comunidade.

Após essa experiência na creche, comecei a trabalhar como recepcionista em uma agência de comunicação interna, que custeou meu curso de inglês. Foi quando também comecei a fazer minha faculdade e uma parte da mensalidade era custeada pela empresa.

Me formei, me tornando assim a segunda mulher da família a ter uma graduação.

Somos duas mulheres pretas formadas!

 

No final de 2018 eu sai da minha segunda passagem da agência de comunicação onde já exercia o cargo de coordenadora administrativa e estava cheia de planos para 2019 quando em março desde ano eu tive um descolamento de retina e precisei passar por uma cirurgia de emergência, não tive uma recuperação fácil e um mês depois precisei entrar em uma nova cirurgia. Fiquei “parada” até agosto quando consegui uma recolocação como auxiliar administrativa em uma gráfica, só que 2020 chegou e com ele a pandemia e em agosto tive o contrato encerrado.

 

Desde então, busco uma recolocação no mercado de trabalho e mesmo com uma graduação, sinto que o mercado de trabalho nunca foi uma arena fácil, muito pelo contrário sigo galgando uma oportunidade para que eu possa colocar em prática meus conhecimentos adquiridos pela minha experiência de vida, profissional e os adquiridos na minha graduação.

 

Sigo acreditando no SIM e no meu potencial.

 

Levo para vida uma frase do Martin Luther King Junior e que também usei na minha monografia da faculdade.

"Se não puder voar, corra.
Se não puder correr, ande.
Se não puder andar, rasteje.
Mas continue em frente de qualquer jeito"

img_ch_icon.png

Outras iniciativas da Cruzando Histórias nas quais participou:

Impulsione sua Carreira, EscutAção EDP Energia