top of page

5 motivos para você doar para a Cruzando Histórias

Atualizado: 7 de dez. de 2022

No dia 29 de novembro é celebrado o Dia de Doar, um movimento para promover a generosidade. É uma mobilização que busca incentivar a solidariedade por meio da conexão de pessoas com causas. E faz isso celebrando o prazer que é doar, e o hábito de doar o tempo todo.


Neste ano, a Cruzando Histórias aproveitou a data para lançar a campanha Mulheres no Centro, que tem como objetivo impulsionar doações para que mais serviços gratuitos sejam ofertados para essas mulheres. Isso porque doações são fundamentais em todos os momentos do ano. Elas contribuem para a manutenção do nosso trabalho e para a existência da CH.


Se você ainda tem alguma dúvida sobre por que doar é tão importante e por que você deveria doar para a Cruzando Histórias, nós reunimos 5 motivos que vão te fazer entrar nessa com a gente, confira!


Feita por mulheres, para mulheres


A Cruzando Histórias é uma organização feita majoritariamente por e para mulheres, que surgiu a partir do choro desesperado de uma mãe, a Sueli. Bia Diniz, nossa fundadora, levantou do sofá para encontrá-la. Bia então começou a escutar pessoas pelas ruas, e criou uma rede de fortalecimento e pertencimento, focada em mulheres em desemprego.


A organização já ofereceu assistência para mais de 8 mil mulheres em atendimentos presenciais e online, e 2000 horas de orientação de carreira e apoio psicológico. Em 2022, Cruzando Histórias abriu as portas de sua sede, a Casa CH, localizada no bairro da República, onde tudo começou.

Combate ao desemprego feminino


A taxa de desemprego entre as mulheres é 54% maior que a dos homens, mostra IBGE em pesquisa divulgada em agosto de 2022. O desemprego e desocupação entre mulheres, preocupa o futuro da sociedade, uma vez que quase metade dos lares brasileiros são chefiados por elas.


Com os nossos atendimentos que contam com auxílio na elaboração e revisão de currículos, palestras e workshops sobre autocuidado visando a recuperação da autoconfiança, divulgação de vagas, vitrine de talentos, entre outros, nós auxiliamos mulheres em situação de desemprego e proporcionamos mais ferramentas para que elas consigam se recolocar no mercado de trabalho.


Cuidado com a saúde mental


Dentre todos os serviços que prestamos, está um dos mais essenciais: o acolhimento psicológico, que consiste em uma sessão para mulheres desempregadas, sendo um encontro individual e gratuito com a psicóloga Jéssica Sano, com duração de 30 minutos no online ou 45 minutos no presencial.

O objetivo do Acolhimento Psicológico é promover uma escuta ativa, para que você possa falar sobre sentimentos e emoções presentes, momentos e vivências com algum ponto de dificuldade, gerando reflexão e autoconhecimento.

Compromisso com o combate ao assédio sexual


A Cruzando Histórias é parceira certificada para difundir a metodologia do Stand Up: um programa de treinamento para ajudar a prevenir a importunação sexual nas ruas e construir espaços seguros e inclusivos para todos, criado pela L'Oréal Paris em parceria com a ONG Right To Be.

O treinamento fornecido no formato online ao vivo, ou gravado, com duração de 1 hora (ao vivo) ou 30 minutos (gravado). Até o momento já realizamos mais de 80 sessões e 12 mil pessoas treinadas.


Abatimento de imposto


Você tem uma empresa? Que tal unir uma boa ação com a chance de abater parte do seu imposto? Isso porque a Cruzando Histórias está apta pelo Marco regulatório das organizações da sociedade civil (MROSC) a receber doações nesse modelo!


Nossos planos e objetivos para 2023 são gigantes: queremos oferecer fortalecimento emocional, desenvolvimento e inclusão no mercado de trabalho para 1000 mulheres que estão em desemprego.


Como apoiar a Cruzando Histórias


As doações são fundamentais para manter a CH e continuar permitindo que façamos esse acolhimento e o melhor: qualquer pessoa pode colaborar. Basta acessar a página de doações e escolher seu tipo de doação. Você pode se associar a um dos planos de doação mensal, que começam com o valor de R$ 30, ou contribuir pontualmente.



Também é possível colaborar adquirindo a nossa camiseta em parceria com a Peita, basta acessar a loja e escolher a sua.


Ajudar uma mulher em desemprego custa apenas R$ 1

Comentários


bottom of page