top of page

Por empregabilidade e fim à violência, CH participa de ato no Dia da Mulher

Atualizado: há 7 horas

A Cruzando Histórias participou do ato do 8M em São Paulo; Essa é a primeira vez da ONG na manifestação


Por Sttela Vasco


Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, a Cruzando Histórias saiu da Casa CH e foi para as ruas, em São Paulo, participar do ato do 8M. Com foco no combate às diferentes formas de violência de gênero, a caminhada teve início no vão do MASP, na Avenida Paulista, e se deslocou até a Praça Franklin Roosevelt. Sob a chuva, as mulheres marcharam clamando por direitos reprodutivos, combate ao feminicídio e à viol, equidade salarial e justiça social.


Pela primeira vez desde sua criação, a Cruzando Histórias escolheu se juntar ao ato como forma de reforçar o seu compromisso pela maior inclusão de mulheres no mercado de trabalho com dignidade e segurança, além do combate ao assédio, importunação sexual e à violência doméstica.


"Alguns dos nossos principais projetos hoje abordam a violência de gênero. Nós compreendemos que empregabilidade - ou seja, recolocar mulheres e oferecer a elas condições dignas de trabalho - também era uma forma de combater esse problema, então, fazia todo sentido virmos aqui hoje", afirmou Bia Diniz, fundadora da Cruzando Histórias.


Com isso, o objetivo é ser mais presente em ações do tipo, levando a Cruzando Histórias para o foco de debates que são fundamentais para a comunidade que atendemos. Ao nos colocarmos ativamente em momentos assim, reforçamos o nosso compromisso de buscar e contribuir com uma sociedade mais igualitária.


Confira abaixo alguns momentos da caminhada!



Comments


bottom of page