top of page

Com a Cruzando Histórias, a sua empresa pode combater o assédio de graça

Segundo a pesquisa Visível e Invisível: a Vitimização de Mulheres no Brasil, realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública em 2022, mais de 18 milhões de mulheres sofreram algum tipo de violência somente no período e um ano. Esse número equivale a um estádio de futebol com capacidade para 50 mil pessoas lotado todos os dias.


A pesquisa mostrou que 46,7% das brasileiras sofreram assédio em 2022. 30 milhões de mulheres que relataram ter sofrido algum tipo de assédio; 26,3 milhões de mulheres ouviram cantadas e comentários desrespeitosos na rua (41,0%) ou no ambiente de trabalho (18,6% – 11,9 milhões), foram assediadas fisicamente no transporte público (12,8%) ou abordadas de maneira agressiva em uma festa (11,2%).


Já um levantamento do Infojobs apontou que 74,1% mulheres afirmam já ter sofrido assédio ou preconceito na vida profissional. Tais números são extremamente preocupantes e precisam de medidas urgentes para que algo comece a mudar. No entanto, não bastam apenas medidas governamentais. O combate ao assédio deve ser um compromisso de todos.


Desde março, a Lei 14.457/22, que ficou conhecida por conta do Programa Emprega + Mulheres, entrou em vigor em todo o território nacional. Dentre as diretrizes previstas pela lei, está prevista a adoção de medidas que promovam a prevenção e combate aos mais diferentes tipos de assédio e, em especial, o assédio sexual.


Combater o assédio é uma responsabilidade de todos


Entendendo isso e sabendo que gerar ambientes seguros para todas as pessoas, seja nas ruas ou no trabalho, deve ser um compromisso de toda a sociedade, a Cruzando Histórias, por meio do treinamento Stand Up de combate ao assédio, se comprometeu em levar conhecimento e informação para o maior número possível de brasileiros. E o melhor: de maneira completamente gratuita.

A Cruzando Histórias já treinou mais de 20 mil pessoas pelo Stand Up!
A Cruzando Histórias já treinou mais de 20 mil pessoas pelo Stand Up!

O Stand Up, treinamento elaborado pela ONG Right to Be em parceria com a L'Óreal Paris e cujo a Cruzando Histórias é a única mediadora no Brasil, se pauta em agir por meio da técnica dos 5 D’s:


✓ Distrair, forma indireta de desviar a atenção do que está acontecendo;

✓ Delegar, contar o que está acontecendo para alguém por perto ou alguma autoridade e perguntar se essa pessoa pode fazer algo a respeito;

✓ Documentar, fazer o registro para apoiar a vítima e perguntar o que ela quer fazer com a filmagem;

✓ Direcionar, falar diretamente com o assediador e pedir que ele deixe a vítima em paz; ✓ Dialogar, conversar com a vítima e mostrar o apoio que ela precisa.


leve o treinamento para a sua empresa gratuitamente!


Oferecemos o Stand Up virtual para empresas de modo 100% gratuito. Converse com a gente e saiba como!




Comments


bottom of page