top of page

Manifesto pelas Mulheres no Centro no Dia Internacional do Trabalhador

As mulheres representam 44% da força de trabalho brasileira, trabalham 7,5 horas a mais que os homens e recebem 21% a menos que eles.*


6,5 milhões de mulheres enfrentam o desemprego no Brasil hoje.*


Neste Dia Internacional do Trabalhador, lutemos por elas


Falamos aqui para e por mulheres, todas elas. Às que trabalham fora e dentro de casa também. As que ocupam lideranças e aquelas que enfrentam intermináveis jornadas domésticas não remuneradas e pouco valorizadas.


Falamos para aquelas cuja maternidade foi ou é usada como ferramenta para impedir seu crescimento profissional e para tantas outras que, sendo ou não mães, têm suas habilidades questionadas. Às que cuidam e a quem mais falta cuidado.


Falamos a todas, mas, principalmente, falamos por aquelas que queremos ver - e veremos - no Centro. No Centro de suas vidas, no Centro de sua independência emocional e financeira. No Centro de si mesmas, donas de suas vidas, livres para escolherem ir e vir.


Todos os dias falamos sobre empregabilidade e todos os dias falamos sobre mulheres. Falamos sobre suas lutas, suas dores, seus obstáculos e também suas diferenças. Observamos mulheres irem e virem. Ouvimos seus sonhos, dividimos seus medos. Conhecemos suas narrativas, cruzamos suas histórias.


Em cada encontro, nos fortalecemos e fortalecemos uma certeza: precisamos, exigimos e desejamos Mulheres no Centro. No Centro das decisões. No Centro dos poderes. No Centro do trabalho. Queremos mulheres empregadas, empoderadas e livres.


Só há um futuro possível no Trabalho: um que encoraje, acolha e empodere mulheres. Todas as mulheres. Que reconheça seu valor e seu trabalho não somente em palavras, mas em atos. Em salários iguais para funções iguais. Em ambientes seguros, livres de assédio ou importunação sexual e que tenham espaço para que elas possam fazer denúncia sem temer retaliações ou demissões.


Neste Dia Internacional do Trabalhador, questionamos e convidamos: o que você vai fazer pelas mulheres brasileiras hoje?


Neste Dia Internacional do Trabalhador, lutemos por elas.


A SUA EMPRESA PODE AJUDAR:


Em 2023, queremos atingir 50% de recolocação profissional e atender 1.000 mulheres da Região Central de São Paulo, onde está a Casa CH.


Entendemos que recolocação não se trata somente sobre um currículo, mas uma série de cuidados básicos que permita às mulheres lutar por seus sonhos e objetivos.


Para tornar esse objetivo possível, precisamos do apoio de empresas que colaborem para que possamos oferecer apoio com alimentação, internet, saúde física, emocional e bucal.


A sua empresa pode se tornar uma associada e apoiar o nosso programa com cotas a partir de R$2 mil/mês. Quer saber como? Agende uma conversa conosco!



*Fontes: Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua/IBGE Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça/Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)

Comments


bottom of page