top of page

CH recebe o Selo de Direitos Humanos e Diversidade pelo 4º ano consecutivo

Todos os anos, a Cruzando Histórias avalia como pode ser ainda mais ativa como um agente de promoção e defesa dos direitos humanos. Para isso, são pensadas soluções, projetos, programas e ações que impactam diretamente a vida de centenas de mulheres e aqueles ao seu redor. Por essa razão, ser reconhecida pela quarta vez pelo Selo de Direitos Humanos e Diversidade da Prefeitura de São Paulo é uma grande conquista para a ONG.


Neste ano, a sexta edição do prêmio foi celebrada no dia 5 de dezembro, no Teatro Paulo Autran, no Sesc Pinheiros. Com a apresentação de Soninha Francine, secretária de direitos humanos de São Paulo, a solenidade entregou 322 selos a organizações sociais, órgãos públicos e empresas comprometidas com o desenvolvimento de políticas de inclusão.


No total, são doze categorias que abrangem a população negra, os povos indígenas, pessoas privadas de liberdade e egressa do sistema prisional, LGBTI+, pessoas em situação de rua, mulheres, pessoas imigrantes, juventude, pessoas com deficiência, pessoas idosas, infância e adolescência e transversalidades, esta última entendo iniciativas que incluem mais de uma categoria.


E foi justamente na categoria Transversalidades que a Cruzando Histórias obteve o reconhecimento em 2023, por meio da Casa CH, nosso espaço de acolhimento, empoderamento e troca localizado na República, no Centro de São Paulo. Em 2022, recebemos o selo pelo programa Impulsione Sua Carreira, na categoria Mulheres.


É um privilégio receber o selo pelo quarto ano consecutivo", comenta Bia Diniz, fundadora e presidente da Cruzando Histórias. "Já tivemos nosso trabalho com a empregabilidade feminina reconhecido anteriormente, mas é ainda mais especial sabermos que conseguimos transpor a questão de gênero e abraçar outras pautas, como a racial e de classe. Conquistar o selo dentro da categoria que conquistamos esse ano reafirma que estamos no caminho certo", complementa.


A temática deste ano foi Novos Caminhos, fazendo referência a pessoas egressas. A ideia é pensar em novas possibilidades e chances, permitindo que as pessoas enxerguem que existem rumos possíveis mesmo diante adversidades e que existem órgãos e organizações dispostas a ajudar nessa jornada.


Assim como no ano anterior, algumas das nossas parceiras estavam presentes na cerimônia, como Vagas.com, Odontoprev e Cushman & Wakefield.


a casa ch


Com um ano de existência, a Casa CH é um espaço de apoio, desenvolvimento e inclusão para mulheres que estão enfrentando o desemprego. Aqui, todas são bem-vindas, seja para fazer o currículo com a gente, melhorar o perfil no LinkedIn, conversar sobre onde querem ir profissionalmente, usar os computadores ou conversar.


"A Casa é o local onde temos um contato direto com as mulheres, onde ouvimos suas dores e tentamos usar os nossos conhecimentos para ajudá-las a alcançar seus objetivos. Receber esse reconhecimento para a Casa é uma forma de reconhecer também a importância desse momento presencial", define Marisa Santos, coordenadora de Impacto Social da Cruzando Histórias.


Confira alguns registros da entrega do prêmio:




bottom of page